Dicas para evitar brigas frequentes


Muitas brigas podem ocorrer pelo seguinte motivo: Um dos parceiros se sente contrariado e sente que não pode fazer nada a respeito do ocorrido, então reprime sua raiva. Ao passar dos dias ou semanas, essas pequenas coisas acumulam, gerando consequentemente o acumulo da raiva, responsável pelos conflitos.


O resultado é: As pessoas acumulam e guardam rancores até o dia em que deixam escapar em uma briga ou atacam os pontos fracos que machucam o outro sem dizer claramente o problema.


Existem outras formas de lidar com as irritações. Abaixo trago algumas dicas que irão lhe ajudar a evitar as brigas quando não necessárias:


LIDAR COM O SENTIMENTO DE RAIVA: Este é o primeiro passo. Antes de se direcionar ao parceiro para resolver ou criar um conflito, lide com o seu sentimento de raiva, pois se for conversar extremamente irritado não conseguirá ser assertivo e solucionar o problema.


REFLITA SOBRE A SUA QUEIXA: Ao perceber que está ficando com raiva observe se existe uma queixa genuína. Quando estamos magoados ou raivosos tornamos com frequência os sentimentos originais muito piores e intensos do que foram. Criamos um diálogo interno onde conversamos com nós mesmos gerando conclusões extremistas, como por exemplo: “Se ele me amasse, não teria feito isso.” Este mecanismo pode de fato exaltar as pessoas, fique atento!


OBSERVE OS ASPECTOS DA SUA EDUCAÇÃO: Ao longo da vida e das experiências as pessoas aprendem formas de pensar, agir e sentir… o problema é que somos propensos a pensar que a nossa maneira de viver e ver o mundo é a maneira correta, e se as pessoas fazem de outra maneira acreditamos que elas são ruins ou inferiores.


Uma maneira de lidar os diálogos internos e os aspectos da educação é contestando-os e observando a realidade da situação, os fatos.


A observação dos fatos e da realidade se dá quando nos distanciamos da situação e paramos para perceber os aspectos empíricos, ou seja, observamos o que realmente aconteceu sem fazer julgamentos ou interpretações.


Outra forma de lidar é fazendo o uso da empatia: Coloque-se no lugar da outra pessoa e tente ver a situação do ponto de vista dela, como se estivesse vendo o ocorrido com os olhos do outro. Ao fazer esse exercício você irá compreender melhor porque aquela pessoa se comportou daquela forma. Nem sempre as pessoas conseguem fazer o uso da empatia em momentos de estresse, tente acalmar-se primeiro.


Usando essas estratégias você estará contribuindo para as suas relações!



38 visualizações

(21) 99771-6789

Recreio dos Bandeirantes - RJ

Psicóloga Emanuelle Mendes

CRP 05/51041

  • Instagram ícone social

@psicologaemanuellemendes